Engenho do Norte com sala de provas

O Engenho do Norte criou um espaço onde é possível saber mais sobre o rum da Madeira

Após várias obras de remodelação do Engenho do Norte, na freguesia do Porto da Cruz, foi ontem inaugurado a sala que servirá de suporte a masterclasses e provas de rum.

Esta fábrica existe deste 1927 e é atualmente a única na Europa que ainda trabalha a vapor. Metade da produção no engenho é engarrafada e a outra metade envelhecida no mínimo durante três anos.

Durante a prova, o paladar dos convidados foi testado através de rum branco e rum envelhecido, de 40, 50 e 60% de álcool.

Os runs agrícolas, todos produzidos pelo engenho, foram: natural, a 40%; natural a 60%; Barrica Nova; 3 anos; 970 reserva 6 anos; 970 produção de 2010 e 970 single cask.

Para surpresa dos presentes, foi ainda dado a provar uma aguardente vínica, da casta tinta negra, e que foi estagiada em barricas de carvalho, sem redução de álcool. Esta produção teve um período de envelhecimento de nove anos. A maior procura e venda é a nível nacional, e segundo feedback que os produtores têm tido, é descrita como “um produto de alta qualidade e é procurada por restaurantes Michelin”.

Futuramente pretendem criar mais um espaço de provas, e no terreno que possuem atrás do edifício, uma zona onde irão cultivar as variedades existentes de cana-de-açúcar para poderem ser demonstradas e explicadas aos clientes. Nesse mesmo terreno, numa furna, pretendem colocar barricas de rum envelhecido, para testar os resultados que esse ambiente proporcionará às notas do rum.