Dez Concertos L

A 11ª edição dos Concertos L propõe um festival com artistas de sete países.

A canadiana Tanya Tagaq é a protagonista da abertura da edição deste ano dos Concertos L. O espetáculo está marcado para sábado à noite, a 6 de julho, tendo como palco a Estalagem da Ponta do Sol, hotel que todos os anos organiza o festival. 

Tanya Tagaq é considerada uma das artistas mais importantes do Canadá, onde já venceu diversos prémios. Inspira-se no canto vocal do povo das regiões árticas, os Inuit. A técnica vocal resulta numa música que funde elementos de punk rock, metal e eletrónica.

A passagem pela Madeira acontece pouco depois do lançamento do quinto álbum de originais, apresentado em março e bem recebido pela crítica. Esta artista já fez digressões por todo o mundo, incluindo o Carnegie Hall em Nova Iorque.


Nesta edição dos Concertos L a oferta é variada e segue o espírito do festival que procura apresentar todos os anos uma programação eclética. Além de Portugal viajam para a Madeira artistas do Brasil, Canadá, Estados Unidos da América, Espanha, Holanda e Taiwan.

A noite de 17 de julho, quarta-feira, conta com a artista Luedji Luna, uma das principais vozes contemporâneas do Brasil. Soma já vários prémios, e junta às suas músicas, história, identidade e a beleza da cultura negra.

A 24 de julho, os artistas nacionais Mão Morta, sobem ao palco da Estalagem da Ponta do sol, para apresentação novo disco. Com mais de 14 discos de originais esta é uma das maiores bandas de culto de Portugal e arredores com passagem pelos grandes festivais nacionais e de atuações por Espanha, França, Itália e Brasil.

Nesta mesma noite, André Santos junta-se a Salvador Salvador, vencedor da Eurovisão em 2017.

A terminar o mês de julho, dia 31, os protagonistas da noite são Lobos de Barro. Este é o resultado da união do cantor Valter Lobo e do compositor e pianista André Barros. Juntam-se para criar um disco que homenageia as sonoridades e poesia lusa, “com uma emoção e sensibilidade única, transversal ao género e lugar”.

Todos os anos uma das noites dos Concertos L fica à responsabilidade da Galeria Zé dos Bois de Lisboa, a cargo de Sérgio Hydalgo. Este ano, no dia 21 de Agosto, pisam o palco dois músicos de referência internacional, com estreia na Madeira: Elias Bender Ronnenfelt, uma das estrelas da música independente europeia, vocalista de uma das bandas mais importantes do punk rock dinamarquês os Iceage e Gabriel Ferrandini, um dos melhores bateristas nacionais, conhecido internacionalmente no mundo do jazz.

Lonnie Holley atua a 28 de Agosto - o cantor que une o folk e R&B a um tipo indecifrável de jazz. Para além de ser um dos grandes símbolos de arte dos Estados Unidos, lançou o seu primeiro álbum em 2012, e em 2018 o “MITH” onde ganhou grande destaque com críticas da imprensa.

Diretamente de Espanha, Silvia Perez é quem anima a noite de 4 de setembro na Ponta do Sol. Vencedora de vários prémios, revelou o seu primeiro disco a solo em 2012 que a lançou para outros três em 2014, 2016 e 2017. O seu género musical resulta numa fusão entre jazz e flamenco e folclore espanhol.

Binkbeats presenteiam a Estalagem da Ponta do Sol, com uma estreia nacional, a 14 de Setembro.

Frank Wienk – Binkbeats – é um produtor holandês, multi-instrumentista e compositor que traduz sons orgânicos em composições musicais. As sus composições valeram-lhe vários elogios, e incluem influências de IDM, jazz, hip-hop, música clássica, ambiente pop, minimalismo e techno.

A terminar esta edição do mais antigo festival de música independente da Madeira, A Estalagem da Ponta do Sol convida um dos grandes nomes da música Portuguesa.

Dia 28 de setembro, Legendary Tigerman – alter-ego de Paulo Furtado – é um dos artistas portugueses com maior reconhecimento internacional, e apresenta-se neste palco numa dinâmica particular, resultado da combinação entre o próprio e João Cabrita.

Este conceito de concertos ao ar livre tem entrada limitada com necessidade uma pré-reserva para uma guest-list.

www.pontadosol.com/lconcerts/