Alive and kicking

O IS300h tem argumentos mais que suficientes para ameaçar a liderança da armada alemã no segmento D.

Quando o primeiro Lexus LS chegou ao mercado em 1989, poucos acreditaram que a Toyota conseguiria lançar uma marca premium capaz de rivalizar em qualidade e prestígio com os alemães da BMW, Mercedes e Audi.

 Afinal, os poucos que prognosticaram um futuro risonho para a Lexus estavam certos, pois quase 30 anos mais tarde, a marca japonesa está perfeitamente integrada na indústria e é, de facto, um rival de respeito para os emblemas germânicos.

Com a casa-mãe Toyota a ser pioneira na revolução híbrida com o Prius, a Lexus posicionouse como a marca premium com maiores preo cupações ambientais e apostou nessa mesma solução híbrida para os seus automóveis, ganhando espaço à concorrência, que insiste em desenvolver o diesel.

A gama atual da Lexus é abrangente e marcadamente diferente dos demais, sendo esse o seu maior trunfo. A Essential ensaiou o novo IS300h, a única versão disponível no mercado nacional.

O novo IS diferencia-se do antecessor pelos novos faróis dianteiros e traseiros LED de série, uma nova e mais proeminente grelha frontal e alterações no design dos para-choques, que lhe conferem uma atitude mais agressiva e que assentam na perfeição na versão de equipamento mais desportiva da gama, denominada F Sport.

No interior existe um renovado ecrã central de 10.3 polegadas, muito mais tecnologia e um notório aumento na qualidade dos materiais.

A construção permanece a toda a prova, como é apanágio da marca. Os engenheiros japoneses operaram ainda importantes alterações ao nível da suspensão e direção, que resultam num maior prazer de condução e numa ainda maior suavidade de rolamento.

O IS está mais refinado do que nunca, apresentando níveis de conforto impressionantes, que em muito têm a ver com a brilhante integração entre o motor de combustão e a unidade elétrica.

A transição entre ambos é feita de forma praticamente imperceptível, traduzindo-se apenas nos baixos consumos registados. A elevada qualidade geral também se reflete no ambiente a bordo, com destaque para o isolamento acústico, que permite viagens extremamente confortáveis.

A potência do conjunto cifra-se nos 181 cavalos, o que possibilita performances de respeito, e o IS300h até é divertido de conduzir quando os desafios colocados pela estrada se tornam mais significativos. Ainda assim, este é um auto móvel feito para rolar e não para atacar uma estrada sinuosa.

O IS300h é um carro pensado ao pormenor, com um público bem definido e capaz de roubar clientes aos omnipresentes alemães através de diferenças bem marcadas no design, engenharia e imagem que encerra. A Lexus está bem e recomenda-se.