Festival Literário da Madeira 2017

A sétima edição do festival realiza-se entre os dias 14 e 18 de março.

A 7ª edição do Festival Literário da Madeira (FLM) acontece entre os dias 14 e 18 de março, em vários pontos da ilha da Madeira. O evento dedicado à literatura nacional e internacional tem, este ano, como tema “Literatura e a Web – entre o medo e a liberdade”.

O evento organizado pela ECA – Eventos Culturais do Atlântico reúne todos os anos autores e jornalistas para uma semana de encontros, debates, concertos, sessões de autógrafos, entre outras atividades. 

O momento musical fica a cargo de Teresa Salgueiro, antiga vocalista de "Madredeus", que estará dia 17 de março no Teatro Municipal Baltazar Dias, com o seu último albúm -"Horizonte".

O festival que já existe desde 2011, já proporcionou momentos com os mais diversos nomes, nacionais e internacionais, como foi o caso de Eduardo Lourenço, Alberto Manguel, Helder Macedo, Naomi Wolf, Gonçalo M. Tavares, Mia Couto, Samar Yazbek, Lídia Jorge e Zygmunt Bauman. 

Como objetivo, a ECA ambiciona o fomento da prática artística e pedagógica, organização de eventos internacionais e desenvolvimento das novas tecnologias da comunicação e da informação.

www.festivalliterariodamadeira.pt

Svetlana Alexievich

A escritora e jornalista, que recebeu o prémio Nobel da Literatura em 2015, estará no Funchal à conversa com o jornalista Luís Caetano na sessão de abertura do festival.

Nascida na Ucrânia, em 1948, é criadora de um novo género literário de não-ficção: escreve “romances de voz” a partir das entrevistas que conduz.

“A Guerra Não Tem Rosto de Mulher” foi a sua primeira obra lançada e junta os testemunhos de mais de 200 mulheres ex-combatentes. Publicado em 1985, originou polémica entre as autoridades, o que a levou ao exílio. Em 2011 regressou finalmente a Minsk, capital da Bielorrússia.

Entre vários galardões internacionais destacam-se o Book Critics Circle Award 2006 para não ficção, o premio Ryszard Kapuscinski 2011 e o Prix Medicis Essai 2013. 

Pepetela e Ondjaki

Os autores nascidos em Angola fazem parte dos convidados da 7ª edição do festival e estarão numa conversa moderada pelo jornalista Fernando Alves.

Pepetela é licenciado em Sociologia e iniciou a sua atividade literária e política na Casa dos Estudantes do Império, dedicando-se maioritariamente à história contemporânea de Angola. Homenageado com o Prémio Camões, em 1997, confirmou o seu lugar de “destaque na literatura lusófona”, segundo o comunicado do FLM.

Ondjaki é autor de romances, contos, poesia, livros infantis e também escreve para cinema e teatro. Galardoado com o Prémio Saramago, em 2014, com a obra “Os Transparentes”, assume-se como um artista multifacetado, interessado pela escrita, teatro, pintura, tendo ainda co-realizado um documentário sobre a cidade de Luanda.

Valter Hugo Mãe e Marcelino Freire

Valter Hugo Mãe, Prémio Literário José Saramago, em 2007 e Marcelino Freire, Prémio Jabuti, em 2006 estarão à conversa, com Maria João Costa como moderadora.

Valter Hugo Mãe é, segundo o FLM, um dos autores portugueses mais destacados da atualidade. Escreveu sete romance, traduzidos para várias línguas e escreveu muitos outros dirigidos a crianças.

Marcelino Freire, nascido no Brasil, lançou a sua primeira obra - “Nossos Ossos” - em 2013 e lançará, no segundo trimestre de 2017, “Decomposição”. O autor criou e é curador da Balada Literária, evento anual que reúne escritores, nacionais e internacionais, pelo bairro da Vila Madalena em São Paulo.