Os melhores Rooftop Bar e terraços da Madeira

Contemplar a paisagem, beber um copo ou apreciar uma refeição, os terraços com esplanada estão cada vez mais na moda.

<span>Belmond Reid's Palace</span>
The Vine Hotel
Pestana Casino Park
<span>Castanheiro Boutique Hotel</span>
Belmond Reid's Palace

Numa ilha montanhosa como a Madeira, o que não faltam são pontos altos para apreciar a paisagem. Mas nas cidades e vilas junto ao mar, os terraços, que antes seriam utilizados como zona técnica, são cada vez mais áreas de lazer, de onde a vista é urbana e o ambiente cosmopolita.

O clima ameno da ilha justifica a aposta e propicia o convívio. Mas estar simplesmente numa esplanada, ao ar livre, deixou de ser suficiente. Cada vez mais a moda é estar no topo, subir bem alto e aproveitar as vistas dos vários terraços escondidos entre prédios e olhares desatentos.

Beber um copo, comer petiscos, ouvir música, ler um livro ou simplesmente aproveitar o sol abundante, tudo vale quando se procura o local ideal para passar as tardes e os inícios de noite.

Às cinco da tarde poucos lugares na Madeira carregam a mística de uma história com mais de um século. O terraço do Belmond Reid’s Palace é um local obrigatório. Aqui não há modas, porque a tradição não passa de moda. O chá, servido no terraço do hotel é, ele próprio, uma celebridade. A acompanhar, num ritual imperdível, juntam-se as sandes, os bolos e os tradicionais scones, acabados de sair do forno. A tudo isto junta-se o sol e uma vista para a baía, numa paisagem que foi evoluindo com a cidade.

O terraço do Belmond  Reid’s Palace mostra o quanto a tradição e pioneirismo podem caminhar de mãos dadas. Mas no Funchal o destaque dado aos terraços é bem mais recente.

Num ambiente informal e descontraído, o 360º Sky Bar do The Vine Hotel mostra uma perspetiva diferente do centro da cidade.

Ali os prédios parecem mais pequenos enquanto acabamos de conquistar mais algum espaço ao céu. Sentados na companhia de um cocktail ou de um bom vinho, a carta de snacks propõe-nos a difícil escolha entre o sushi, um hambúrguer ou um simples gelado. A completar este misto de comida e bebida há o mar, as montanhas e o cenário quase tirado de uma tela, da infinity pool.

No Pestana Casino Park uma longa varanda estende-se por vários metros. Quase permite tocar no mar, com uma bela vista sobre a baía do Funchal. O cenário e o jardim misturam-se à volta do Bar Dock Side, numa área de relaxamento, pensada para a contemplação da natureza e puro sossego. Descontração é a palavra de ordem.

A mesma ideia de descanso, outro espaço e outro conceito: O Castanheiro Boutique Hotel, outro tesouro dos ares madeirenses. A sua localização, no coração do Funchal, torna-o especial. A infinity pool tem vista soberana sobre a Catedral. As montanhas e a imponente fortaleza do Pico ficam à distância de um olhar.

Mas não é só o olhar que cativa. O Pretas – Terrace & Pool Bar serve saladas compostas e prepara-se para juntar massas e pizzas ao menu. Tudo isto num ambiente lounge e descontraído.

Slide5
Slide6
Slide7
Slide8

De volta ao azul do Atlântico, o Design Centre (DC) Nini Andrade Silva é verdadeiramente uma ilha. Situado no Porto do Funchal, o espaço assume-se como um local de “cultura e experiência”, revela a diretora, Cristina Lagoa, que salienta as especificidades arquitetónicas e históricas que conferem, ao local, características ímpares.

O espaço fica numa fortaleza do século XVII, implantada num antigo ilhéu, de onde a vista para a capital madeirense é uma das melhores, a partir do mar. Ali não há barreiras que impeçam contemplar a paisagem. Num dos pisos, o DC Cafetaria-Lounge tem uma oferta diversificada, entre snacks, chá e café, num ambiente calmo e tranquilo, apenas perturbado pelo som do mar.

Do Barreirinha Bar Café (BBC) também se ouve o mar, respira-se e sente-se… É que por baixo do café há o complexo balnear que dá nome ao local: a Barreirinha. Aqui, no final da Rua de Santa Maria, a mais antiga da ilha, as pessoas misturam-se num fascinante largo terraço, cheio de boa energia, com vista para a encosta do Garajau. Os sumos naturais, as tostas e os mojitos são populares, tal como a ligação do BBC à música. Todas as sextas, à noite, há sempre uma banda ou um DJ convidado a tocar.

Fábio Remesso, o responsável, fala de um local quase encantado no Funchal, que o bar acaba por exponenciar, mesmo depois de anoitecer.

Quando o sol começa a fugir para oeste, o melhor é correr atrás dele para não perder um segundo do espetáculo. Na Estalagem da Ponta do Sol há uma vista privilegiada. O jornal norte-americano New York Times considera mesmo a estalagem como um dos melhores lugares para ver o pôr-do-sol em toda a ilha. Do alto de um terraço sobre uma ravina de 80 metros é ainda possível “vislumbrar uma imensidão de mar”, de onde reconhecemos as áreas do “Cabo Girão até à Calheta”, refere Nuno Barcelos, relações-públicas da unidade.

Enquanto estamos sentados no jardim em almofadas tamanho king size, a escolha da bebida durante o dia deve recair sobre os sumos naturais. Mais à noite são os cocktails.

No concelho vizinho, o terraço do Savoy Saccharum Resort & Spa tem também uma vista única sobre o mar e o pôr-do-sol. É bom para sair da rotina e desfrutar de uma ambiente relaxante. A viagem até à Calheta não desaponta. O Fly Lounge disponibiliza uma carta de bebidas e snacks de onde se destacam os gins, os cocktails, as saladas e as tapas. Roberto Gouveia, diretor de marketing do grupo Savoy, a que pertence o hotel da Calheta, refere que a “música é outro grande atrativo do espaço” que conta com animação nas noites de quinta, sexta e sábado.

Locais para vários estilos e gostos, com posições privilegiadas sobre uma ilha que escreve a sua história em linhas douradas.

Saiba como desfrutar do melhor da Madeira